Comemoração dos 95 anos de história do Campinense Clube 12/04/2010

1 comment
O Campinense Clube, conhecido como o “aristocrático”, foi fundado em 12 de abril de 1915, pelas seguintes pessoas: Acácio Figueiredo, Adauto Belo, Adauto Melo, Alberto Saldanha, Alexandrino Melo, Antônio Cavalcanti, Antônio Lima, Arnaldo Albuquerque, Basílio Agustinho de Araújo, César Ribeiro, Dino Belo, Elias Montenegro, Gilberto Leite, Gumercindo Leite, Horácio Cavalcanti, João Honório, José Amorim, José Aranha, José Câmara, Luis Soares, Manoel Colaço, Martiniano Lins, Nhô Campos, Sebastião Capiba, Severino Capiba, Sindô Ribeiro, Tertuliano Souto e Valdemar Candeia.

Em 1917, Arnaldo Albuquerque que era o presidente do clube, criou o departamento de futebol.o Centro Esportivo Campinense Clube.

Durante 34 anos, Campina Grande viu a rivalidade futebolística ser dividida entre Treze e Paulistano, até que Gilvan Barbosa, contando com a ajuda de sócios como Wilson Leitão, Evaldo Cruz, Washington Morais, Miro Herculano, Souto Filho, Wilson Rodrigues e outros, resolveram no dia 12 de março de 1954, fundar o Centro Esportivo Campinense Clube.


- Uniforme de 1954 -"
.
.
A fase do amadorismo durou até 1958, quando o clube foi profissionalizado. A partir daí disputaria o Campeonato Paraibano com regularidade, fato, por exemplo, que não acontecia com o Treze, que em muitos anos privilegiou amistosos ao Campeonato. O mascote do clube seria a “Raposa”, em alusão ao fato deste animal ser o grande algoz do Galo, o mascote do maior rival.
Na temporada de 1960 conquistaria seu primeiro título estadual.




.
CAMPINENSE CLUBE – CAMPEÃO PARAIBANO – 1960


Campanha de 1960:

Campinense 3 x 1 Ibis
Campinense 2 x 0 Santos
Campinense 3 x 1 Auto Esporte
Campinense 11 x 1 Comerciário
Campinense 1 x 0 Estrela do Mar
Campinense 2 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 1 Paulistano
Campinense 7 x 1 Estrela do Mar
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 3 x 1 Paulistano
Campinense 7 x 0 Estrela do Mar
Campinense 0 x 1 Botafogo



Artilheiros:
Ibiapino 18, Delgado 14, Géo 10 e Martinho 9
Em 15 de outubro de 1961, conquistaria o segundo turno em cima de seu rival, o Galo da Borborema. Ao final do torneio, o bicampeonato paraibano.


.
CAMPINENSE CLUBE – BICAMPEÃO PARAIBANO – 1961


Campanha de 1961:


Campinense 9 x 1 Santos
Campinense 4 x 0 Auto Esporte
Campinense 1 x 2 Botafogo
Campinense 1 x 0 Paulistano
Campinense 0 x 2 Treze
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 4 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 0 Paulistano
Campinense 2 x 1 Santos
Campinense 0 x 1 Botafogo
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 2 x 1 Treze



Artilheiros:
Chicletes 5, Zezinho 4, Ibiapino 3 e Tonho Zeca 3
Em 1962, Tonho Zeca liderara o esquadrão rubro-negro na conquista do tricampeonato.


.
CAMPINENSE CLUBE – TRICAMPEÃO PARAIBANO – 1962


Campanha de 1962:


Campinense 6 x 2 União
Campinense 1 x 0 Red Crose
Campinense 3 x 1 Botafogo
Campinense 0 x 1 Santos
Campinense 4 x 1 Paulistano
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 3 x 0 Auto Esporte
Campinense 1 x 0 Paulistano
Campinense 2 x 1 Paulistano
Campinense 4 x 1 Santos
Campinense 2 x 1 União
Campinense 3 x 1 Red Crose
Campinense 5 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 1 Treze
Campinense 2 x 2 Treze
Campinense 2 x 1 Treze




Artilheiros:
Tonho Zeca 12, Ireno 8, Araponga 7 e Zé Luiz 5
Ainda em 1962, o chamado esquadrão rubro-negro do José Pinheiro conseguiu o primeiro dos seus feitos, que até os dias atuais, pode ser considerado um dos maiores feitos do futebol da Paraíba. Com uma das melhores formações de sua história, o Campinense quebrou uma invencibilidade de 52 partidas do Bahia, derrubando o mito do “esquadrão de aço”, com a vitória, o clube partiu para a decisão da Taça Brasil/Nordeste diante do Sport, consagrando-se vice-campeão regional, concluindo a competição na 5ª colocação nacional. Se tivesse conquistado o título, enfrentaria nas semifinais da Taça Brasil o Santos com Pelé & Cia.


O tetra estadual viria em 1963, quando então uma boa parte da cidade já torcia para o clube de Zé Pinheiro.



.
CAMPINENSE CLUBE – TETRACAMPEÃO PARAIBANO – 1963



Campanha de 1963:


Campinense 1 x 0 Red Crose
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 0 União
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 7 x 1 Santos
Campinense 2 x 0 Santos
Campinense 5 x 0 Red Crose
Campinense 5 x 0 União
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 0 x 1 Treze
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 2 x 0 Treze
Campinense 2 x 2 Treze



Artilheiros:
Cocó 11, Tonho Zeca 7, Araponga, Nogueira e Erandir 3
Em 1964, muitos torcedores acreditavam que o Campinense tornaria-se campeão de maneira invicta, porém no antepenúltimo jogo do certame, o rubro-negro caiu diante do seu maior rival. Ainda assim, o Campinense levantou a taça pela quinta vez consecutiva com uma campanha invejável, em 20 jogos foram 14 vitórias, 5 empates e apenas 1 derrota.


.
CAMPINENSE CLUBE – PENTACAMPEÃO PARAIBANO – 1964


Campanha de 1964


Campinense 2 x 0 Auto Esporte
Campinense 3 x 0 União
Campinense 4 x 0 Botafogo
Campinense 4 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 2 Treze
Campinense 3 x 2 Guarabira
Campinense 3 x 1 Santos
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 2 x 2 Treze
Campinense 2 x 2 Treze
Campinense 2 x 1 União
Campinense 2 x 1 Botafogo
Campinense 4 x 0 Santos
Campinense 4 x 1 Guarabira
Campinense 11 x 0 Red Crose
Campinense 8 x 0 Auto Esporte
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 1 x 2 Treze
Campinense 2 x 1 Treze
Campinense 2 x 1 Treze




Artilheiros:
Ruiter 16, Cocó 14, Araponga 11 e Coca-Cola 6
Único hexacampeão da Paraíba

Dos títulos estaduais que coleciona, o mais importante foi conquistado em 1965. A vitória diante do Botafogo (1x0) deu aos rubro-negros o hexacampeonato. O Campinense chegou à grande final após humilhar o Auto Esporte (6x2) e o 5 de Agosto (8x0). O único adversário que poderia estragar a festa era o Botafogo. Foi justamente contra ele que o rubro-negro decidiu a melhor de três, O "Belo" tinha conquistado o primeiro turno enquanto o Campinense o segundo. Na primeira partida a raposa sagrou-se vitoriosa por 1x0, gol de Debinha.

No segundo confronto, no estádio da Graça, em João Pessoa, um disputado 0x0. Na terceira e última partida, o Plínio Lemos estava lotado e a partida disputadíssima. O Botafogo havia erguido um sistema defensivo duro de ser batido. O goleiro botafoguense estava firme no jogo, defendia tudo, foi quando Debinha após receber um lançamento perfeito de Ireno, dominou a bola no peito e após livra-se do zagueiro fuzilou a meia altura marcando o gol do hexacampeonato. Dudinha; Janca, Zé Preto, Ticarlos, Gilvan, Simplicio, Zezito, Paulinho, Ireno, Tonho Zeca e Debinha foram os grandes nomes daquele inesquecível título.


.
CAMPINENSE CLUBE – HEXACAMPEÃO PARAIBANO – 1965
Campanha de 1965:

Campinense 2 x 1 União
Campinense 3 x 0 Guarabira
Campinense 1 x 2 Santos
Campinense 1 x 5 Botafogo
Campinense 6 x 2 Auto Esporte
Campinense 1 x 1 Nacional
Campinense 8 x 0 Cinco de Agosto
Campinense 4 x 3 Esporte de Patos
Campinense 0 x 1 Treze
Campinense 5 x 0 Cinco de Agosto
Campinense 2 x 0 Nacional
Campinense 0 x 0 Guarabira
Campinense 3 x 0 Santos
Campinense 0 x 1 Botafogo
Campinense 1 x 2 Esporte de Patos
Campinense 3 x 2 União
Campinense 0 x 1 Treze
Campinense 3 x 2 Guarabira
Campinense 2 x 1 União
Campinense 2 x 0 Treze
Campinense 4 x 1 Botafogo
Campinense 0 x 0 Nacional
Campinense 2 x 0 Guarabira
Campinense 0 x 0 União
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 3 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 1 Nacional
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 0 x 0 Botafogo
Campinense 1 x 0 Botafogo


Artilheiros:
Ireno 17, Debinha 9 e Ruiter 7
O clube não conquistaria o Hepta em 1966, porém, voltaria a ser campeão da Paraíba em 1967.



.
CAMPINENSE CLUBE –CAMPEÃO PARAIBANO – 1967


Campanha de 1967:

Campinense 4 x 2 Santos
Campinense 2 x 1 Esporte de Patos
Campinense 1 x 1 Guarabira
Campinense 1 x 2 Nacional de Patos
Campinense 1 x 2 União
Campinense 0 x 2 Botafogo
Campinense 2 x 1 Treze
Campinense 1 x 2 Esporte de Patos
Campinense 4 x 1 Guarabira
Campinense 4 x 3 União
Campinense 6 x 1 Santos
Campinense 2 x 3 Treze
Campinense 2 x 0 Nacional de Patos
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 3 x 1 Botafogo
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 2 x 0 União
Campinense 3 x 1 Treze
Campinense 0 x 1 Botafogo
Campinense 3 x 0 União
O esquadrão rubro-negro “só” voltaria a ser campeão estadual em 1971 e nesse ano também, disputaria o Campeonato Brasileiro da Série B.


.
CAMPINENSE CLUBE – CAMPEÃO PARAIBANO – 1971


Campanha de 1971

Campinense 5 x 0 União
Campinense 2 x 0 Esporte de Patos
Campinense 3 x 4 Santos
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 0 Auto Esporte
Campinense 4 x 1 Guarabira
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 3 x 2 Auto Esporte
Campinense 0 x 0 Botafogo
Campinense 5 x 0 Esporte de Patos
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 1 x 0 União
Campinense 2 x 1 Esporte de Patos
Campinense 2 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 0 União
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 1 x 2 Botafogo
Campinense 2 x 1 Botafogo


Artilheiros:
Edgar 15 e Toinho 8
Em 1972, o Campinense conquistaria o seu 9º título estadual em 13 participações, e o 2º título consecutivo na década.


.
CAMPINENSE CLUBE – BICAMPEÃO PARAIBANO – 1972


Campanha de 1972

Campinense 2 x 1 Auto Esporte
Campinense 3 x1 Guarabira
Campinense 1 x1 Nacional
Campinense 8 x 0 União
Campinense 1 x 1 Esporte de Patos
Campinense 0 x 1 Treze
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 0 x 2 Botafogo
Campinense 2 x 1 Santos
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 0 x 0 Guarabira
Campinense 2 x 0 Nacional
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 2 x 1 Botafogo
Campinense 4 x 0 Santos
Campinense 1 x 2 Guarabira
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 1 x 1 Botafogo
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 1 x 2 Botafogo
Campinense 3 x 0 Guarabira
Campinense 2 x 1 Treze
Campinense 4 x 0 Nacional
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 6 x 0 Santos
Campinense 0 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 1 Treze
Campinense 2 x 1 Botafogo
Campinense 1 x 1 Treze


Artilheiros:
Edgar 15, Valnir 13, Dinga e Pedrinho 7
Ainda em 1972, o Campinense conquistaria o vice-campeonato da série B. Mesmo possuindo a melhor campanha de toda a competição, o rubro-negro para disputar a final precisou se deslocar até a capital maranhense, onde seria derrotado nos pênaltis pelo Sampaio Correia. Diante desta campanha, não resta dúvida que o Campinense possuía o melhor time do torneio.

4 abr (18 horas atrás)

Jonathan Batista

Com uma campanha de 11 vitórias, 4 empates e apenas 1 derrota, para o Auto Esporte por 3 tentos a 1, a raposa sagrar-se-ia tricampeão paraibano, em 1973.


.
CAMPINENSE CLUBE – TRICAMPEÃO PARAIBANO – 1973


Campanha de 1973:

Campinense 5 x 0 Auto Esporte
Campinense 2 x 0 Nacional
Campinense 6 x 0 Santos
Campinense 3 x 0 Santa Cruz
Campinense 2 x 0 Guarabira
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 0 x 0 Nacional
Campinense 3 x 1 Santos
Campinense 0 x 0 Esporte de Patos
Campinense 1 x 3 Auto Esporte
Campinense 3 x 0 Guarabira
Campinense 6 x 0 Santa Cruz
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 1 x 0 Treze
Campinense 2 x 1 Treze



Artilheiros:
Pedrinho 11, Erasmo 7 e Clóvis 6
o Campinense iniciou o extra de 1974 de modo avassalador. Foram 25 jogos invictos, sendo 19 vitórias e 6 empates. Porém, na reta final a raposa cairia diante do Treze (0 x 1) e do Botafogo (0 x 2). Contudo essas derrotas não foram suficientes para tirar o quarto título consecutivo do “papa-títulos” paraibano.


.
CAMPINENSE CLUBE – TETRACAMPEÃO PARAIBANO – 1974


Campanha de 1974:

Campinense 3 x 1 Esporte de Patos
Campinense 2 x 2 Santa Cruz
Campinense 7 x 0 Guarabira
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 1 x 0 Nacional
Campinense 2 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 0 Santos
Campinense 0 x 0 Treze
Campinense 2 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 0 Esporte de Patos
Campinense 1 x 0 Santos
Campinense 1 x 0 Auto Esporte
Campinense 3 x 1 Nacional
Campinense 0 x 0 Botafogo
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 0 x 0 Botafogo
Campinense 2 x 0 Auto Esporte
Campinense 2 x 0 Nacional
Campinense 4 x 0 Santos
Campinense 1 x 0 Botafogo
Campinense 3 x 0 Treze
Campinense 1 x 0 Auto Esporte
Campinense 1 x 1 Nacional
Campinense 2 x 0 Santos
Campinense 0 x 1 Treze
Campinense 0 x 2 Botafogo
Campinense 2 x 0 Treze


Artilheiros:
Erasmo 12, Pedrinho11 e Edgar 9
Em 1975, veio o título mais contestado da história do futebol paraibano:

“Um fato curioso neste futebol, é que no ano de 1975, tivemos três Campeões Estaduais, já que algumas federações tinham proclamado, aqui no nordeste, dois campeões no sentido de colocar mais clubes no campeonato nacional daquele ano e, Treze Futebol Clube e Botafogo Futebol Clube, tinham cada um conseguido ganhar 1 (um) turno. Porém o Campinense Clube alegou ser campeão do 2° turno do extra de profissionais em cima do Treze de Campina Grande devido a irregularidades do mesmo em jogos do certame.

As coisas terminaram no tapetão da antiga C.B.D (Confederação Brasileira de Desportos), a atual CBF (Confederação Brasileira de Futebol), com sucesso para o time Raposa (Campinense Clube) diante do Galo da Borborema (Treze Futebol Clube), entretanto, até hoje permanece o mistério.

Na verdade a Federaçãoo Paraibana de Futebol já tinha homologado dois campeões do estadual da primeira divisão, como também ocorreu (naquela época) no Piauí, mas o Campinense obteve Vitória no tapetão da C.B.D.

É possível encontrar em alguns almanaques Treze e Botafogo como Campeões de 1975, como também, Campinense e Botafogo Futebol Clube de João Pessoa.”

.


.
CAMPINENSE CLUBE – PENTACAMPEÃO PARAIBANO – 1975
Em virtude de brigas em seus bastidores, o Campinense só voltaria a ser campeão estadual em 1979, num campeonato que só teria o seu final no ano seguinte. Mas foi a campanha no campeonato brasileiro o que chamou mais atenção, quando o clube foi o 24º colocado na competição, num universo de quase 90 clubes.


.
CAMPINENSE CLUBE – BICAMPEÃO PARAIBANO – 1979/80
Após o bicampeonato estadual conseguido em 1980, o Campinense entraria numa fase negra em sua curta história. Com vários erros de seus dirigentes e principalmente a crise financeira, a equipe viu seu maior rival dominar por alguns anos o cenário do futebol paraibano.

Passaram-se 11 anos até o Campinense voltar a ser campeão paraibano, em 1991, após disputar o chamado “Quadrangular da Morte”. Após uma combinação incrível de resultados, a equipe treinada por Rivelino, foi campeão paraibano, quando quase ninguém acreditava neles.


.
CAMPINENSE CLUBE – CAMPEÃO PARAIBANO – 1991
Campanha de 1991:

1oTURNO

Campinense 0 x 0 Nacional-C
Santa Cruz l x 1 Campinense
Santos 0 x 3 Campinense
Nacional-P 0 x 0 Campinense
Botafogo 0 x 0 Campinense
Campinense 1 x 1 Treze
Campinense 0 x 1 Auto Esporte
Campinense 2 x 1 Guarabira
Campinense 2 x 0 Esporte



2o TURNO


Guarabira 2 x 1 Campinense
Campinense 0 x 0 Santa Cruz
Campinense 8 x 0 Santos
Nacional 0 x 4 Campinense
Esporte 2 x 2 Campinense
Campinense 1 x 1 Botafogo
Auto Esporte 4 x 2 Campinense
Treze 2 x 0 Campinense
Campinense 0 x 4 Nacional-P


REPESCAGEM


Guarabira 0 x 1 Campinense
Campinense 8 x 1 Nacional
Campinense 3 x 0 Santos
Campinense 2 x 1 Guarabira
Santos 0 x 2 Campinense
Campinense 5 x 0 Nacional


JOGO EXTRA


Campinense 2 x 1 Treze


FINAIS


Campinense 3 x 1 Auto Esporte
Nacional-P 1 x 0 Campinense
Campinense 1 x 0 Botafogo
Auto Esporte 2 x 0 Campinense
Botafogo 1 x 1 Campinense
Campinense 3 x 1 Nacional



A final


CAMPINENSE 3 X NACIONAL-P 1
Local: Amigão (Campina Grande)
Juiz: José Clizaldo
Renda: Cr$ 11 857000
Público pagante: 8 645
Gols: Galeguinho (pênalti) 34 do 1o Nei 2 e Douglas Neves 10 e 30 (pênalti) do 2o tempo;
Expulsões: Humberto e Renilson
Artilheiro: Orlando
Em 1993, nova glória estadual. Com a presidência de Renato Cunha Lima e o comando do técnico Zé Preto, conquistaria mais uma vez o Paraibano, dessa vez derrotando o maior rival por 3 a 1


.
CAMPINENSE CLUBE – CAMPEÃO PARAIBANO – 1993
Campanha de 1993:

Dia 14/02 - Campinense 2 x 1 Atlético
Dia 17/02 - Socremo 2 x 2 Campinense
Dia 28/02 - Campinense 1 x 3 Treze
Dia 03/03 - Nacional 1 x 1 Campinense
Dia 07/03 - Campinense 1 x 1 Auto Esporte
Dia 14/03 - Guarabira 0 x 1 Campinense
Dia 21/03 - Atlético 0 x 0 Campinense
Dia 24/03 - Campinense 1 x 0 Socremo
Dia 28/03 - Auto Esporte 0 x 0 Campinense
Dia 31/03 - Campinense 1 x 0 Guarabira
Dia 04/04 - Treze 1 x 1 Campinense
Dia 11/04 - Campinense 3 x 0 Nacional
Dia 15/04 - Campinense 2 x 0 Botafogo
Dia 18/04 - Campinense 2 x 1 Treze
Dia 22/04 - Campinense 1 x0 Sousa
Dia 25/04 - Canpinense 2 x 0 Atalaia
Dia 27/04 - Botafogo 1 x 0 Campinense
Dia 02/05 - Treze 1 x 1 Campinense
Dia 06/05 - Campinense 2 x 0 Santa Cruz
Dia 09/05 - Esporte 1 x 3 Campinense
Dia 13/05 - Campinense 1 x 0 Esporte
Dia 16/05 - Sousa 2 x 1 Campinense
Dia 19/05 - Campinense 0 x 1 Botafogo
Dia 23/05 - Campinense l x 0 Treze
Dia 26/05 - Atalaia 0 x 5 Campinense
Dia 30/05 - Santa Cruz 2 x 0 Campinense
Dia 03/06 - Auto Esporte2 x 1 Campinense
Dia 13/06 - Campinense 0 x 2 Nacional
Dia 16/06 - Guarabira 0 x 0 Campinense
Dia 20/06 - Campinense 1 x 0 Socremo
Dia 27/06 - Auto Esporte 2 x 0 Campinense
Dia 30/06 - Santa Cruz 0 x 1 Campinense
Dia 04/07 - Campinense 6 x 2 Esporte
Dia 07/07 - Campinense 3 x 2 Atlético
Dia 11/07 - Treze 0 x 0 Campinense
Dia 15/07 - Atalaia 1 x 2 Campinense
Dia 18/07 - Campinense 1 x 2 Botofogo
Dia 21/07 - Sousa 1 x 0 Campinense
Dia 24/07 - Nocional 2 x 0 Campinense
Dia 28/07 - Campinense 0 x 0 Guarabira
Dia 31/07--Socremo 0 x 2 Campinense
Dia 04/08 - Esporte 3 x 0 Campinense
Dia 08/08 - Atlético 0 x 0 Campinense
Dia 11/08 - Campinense 4 x 0 Santa Cruz
Dia 14/08 - Campinense 2 x 1 Atalaia
Dia 22/08 - Campinense 2 x 3 Auto Esporte
Dia 25/08 - Campinense 2 x 0 Sousa
Dia 28/08 - Botafogo 0 x 0 Campinense
Dia 04/09 - Auto Esporte 0 x 2 Campinense
Dia 07/09 - Treze 1 x 1 Campinense
Dia 11/09 - Botafogo 0 x 0 Campinense
Dia 15/09 - Campinense 4 x 3 Auto Esporte
Dia.18/09 - Campinense x Botafogo
Dia 26/09 - Campinense 3x1 Treze
No ano de 1995, diretores do clube cometem talvez o maior erro da história do Campinense. Fundam juntamente com outros times, uma Liga de Futebol, afastando-se do futebol profissional por dois anos. Voltaria a disputar o Campeonato Paraibano em 1998, na primeira divisão, quando o correto, devido a seu afastamento, seria retornar na Série B.

De 2000 a 2002, parece que o clube atingiria o fundo do poço, mas graças à presidência de Carlos Lira, faz uma inesquecível campanha na Série C de 2003, perdendo a vaga na Série B ao ser derrotado pelo Santo André no Estádio Amigão.


.
CAMPINENSE CLUBE – 4º COLOCADO NA SÉRIE B – 2003
Voltaria a ser campeão no célebre campeonato paraibano de 2004, quando MAIS UMA VEZ derrotaria o Treze nas finais:


.
CAMPINENSE CLUBE – CAMPEÃO PARAIBANO – 2004
CAMPINENSE 3 x 1 MIRAMAR
NACIONAL 1 x 1 CAMPINENSE
CAMPINENSE 3 x 0 AMÉRICA
A. ESPORTE 0 x 2 CAMPINENSE
CAMPINENSE 2 x 1 TREZE
SOUSA 0 x 1 CAMPINENSE
CAMPINENSE 7 x 2 ATLÉTICO
BOTAFOGO 2 x 0 CAMPINENSE
ATLÉTICO 1 x 2 CAMPINENSE
CAMPINENSE 4 x 1 ATLÉTICO
TREZE 2 x 1 CAMPINENSE
CAMPINENSE 2 x 0 TREZE
MIRAMAR 0 x 2 CAMPINENSE
CAMPINENSE 2 x 0 NACIONAL
AMÉRICA 0 x 0 CAMPINENS
CAMPINENSE 2 x 0 A. ESPORTE
TREZE 0 x 0 CAMPINENSE
CAMPINENSE 4 x 2 SOUSA
ATLÉTICO 1 x 0 CAMPINENSE
CAMPINENSE 2 x 0 BOTAFOGO
TREZE 1 x 0 CAMPINENSE
CAMPINENSE 1 x 1 TREZE
TREZE 1 x 2 CAMPINENSE
CAMPINENSE 2 x 2 TREZE
Quatro anos depois, Conquistaria novamente o paraibano em cima do maior rival, aplicando um 5 x 0 nos 180 minutos da final.


.
CAMPINENSE CLUBE – CAMPEÃO PARAIBANO – 2008
Ainda em 2008 ao disputar a Série C, conseguiria o acesso para a B.


.Titulos Estaduais:

1960/1961/1962/1963/1964/1965/1967
1971/1972/1973/1974/1975*/1979/1980/
1991/1993/2004 e 2008

(*) Reconhecido pela a antiga CBF (CBD)


18 TÍTULOS ESTADUAIS.

Títulos Nacionais:

Campeão Nordeste - 1962
Vice Campeão Brasileiro da 2ª divisão - 1972
Vice Campeão Nordeste - 1961-1965
Torneio Heleno Nunes - 1977

Títulos Diversos:

7 Torneio Início: 1963/1964/1972/1973/1975/1977/1980
Taça cidade de Campina Grande - 1996
Torneio Paraíba X Rio Grande do Norte - 1962
Taça Prefeito Ronaldo Cunha Lima - 1969
Torneio Mistão - 1970
Copa Paraíba - 1973
:

http://cgretalhos.blogspot.com/

fontes também utilizadas:

http://www.campeoesdofutebol.com.br
.
http://www.campinenseclube.net/campinense/

e arquivos pessoais de Jonathan Batista


Um comentário: