Com gols de Warley e Marabá Campinense quebra invencibilidade do CSA/AL no primeiro jogo das oitavas de final

DEIXE UM COMENTÁRIO
Noventa minutos de muita emoção, raça, erros de arbitragens, polemica, provocações e claro gols, marcaram o primeiro confronto entre os favoritos da Série D 2012, Campinense e CSA/AL no estádio Governador Ernani Satyro “O Amigão” em Campina Grande/PB na tarde deste sábado (01) abrindo a fase de oitavas de final.

Com dois gols dos ídolos do rubro negro, Warley no primeiro tempo e Marquinhos Marabá no segundo tempo os paraibanos levaram a melhor no primeiro confronto na fase de mata-mata da quarta divisão nacional. No próximo domingo (09) no estádio Rei Pelé em Maceió/AL as equipes voltam a se enfrentar nos últimos noventa minutos que decidirá o classificado para as quartas de finais.

Começo arrasador e quebra de jejum

Nos primeiros quinze minutos de jogo o Campinense demonstrou que estava disposto a quebrar a invencibilidade do CSA na competição. E logo aos dois minutos do primeiro tempo a Raposa abre o placar com o atacante Warley, o artilheiro do Paraibano de 2012 estava amargando um longo jejum de gols na quarta divisão, porem arbitragem marcou lance irregular para insatisfação da torcida rubro negra.

Aos onze o Campinense volta assustar dessa vez com Fernandes, o meia faz bela jogada e deixa Eduardo Rato livre para finalizar, porem o atacante é travado na hora certa pelo zagueiro Leonardo que manda a bola para escanteio.

Aos doze enfim a Raposa abre o placar, Ferreira cobra com perfeição o escanteio que passa por todo mundo sobrando para Warley sozinho cabecear e abrir o marcador e quebrando enfim o jejum de gols na competição nacional.

Após o gol o Campinense diminuiu o ritmo de jogo dando espaço para o CSA criar suas jogadas chegando assustar o goleiro Pantera, porem sem muita criatividade e precisão na finalização.

Empate, provocação e rendição

No inicio do segundo tempo o CSA/AL voltou mais focado a permanecer invicto na competição, tentando possuir uma maior qualidade na criação das jogadas, e aos dez minutos o primeiro lance de perigo do Azulão, Ronaldo cobra falta com grande precisão e tenta surpreender o goleiro Pantera que de soco afasta o perigo.

Aos dezesseis o CSA volta assustar mais uma vez de bola parada, Levi tenta cobrança direta que desvia na zaga passando a direita do gol rubro negro, aos trinta e três enfim o Azulão empata o jogo, mais uma vez de bola parada em falta frontal a meta de Pantera, Ronaldo cobra com perfeição o goleiro rubro negro ainda faz bela defesa porem a bola bate no travessão e estufas as redes deixando tudo igual.

Aproveitando a oportunidade o meia Washington que participou da campanha do Campinense na Série C de 2008, saiu fazendo aviãozinho na tentativa de dar uma resposta e provocar a torcida raposeira que momentos antes vaiaram a sua entrada em campo. Já nas arquibancadas os torcedores do CSA cantavam e provocavam também a torcida rubro negra.

Porem o Azulão Alagoano não contava com a estrela do atacante Marquinho Marabá que tinha acabado de entrar em campo substituindo Warley, aos quarenta e quatro minutos após belíssima jogada individual de Fernandes, o meia tocou para o atacante rubro negro que soltou a bomba e dando números finais à partida, dois a um pro Campinense, reafirmando sua posição como talismã do time de Freitas Nascimento.

Com o resultado, o Campinense se garante nas quartas de final com um empate, no próximo dia 09, em Maceió/AL. Já o CSA avança á próxima fase com uma vitória simples por um a zero.

0 comentários:

Postar um comentário