Vida fácil

DEIXE UM COMENTÁRIO
“Levar vida fácil, fácil, vida fácil” para muitos esse pequeno trecho da musica do poeta do rock, Cazuza, seria o lema do Campinense no Campeonato Brasileiro de Futebol da Série D. Para muitos a tão temida quarta divisão do futebol brasileiro, apelidado “carinhosamente” da Série dos Desesperados seria uma verdadeira vida fácil para o rubro negro paraibano.

Ao menos era o que uma boa parte de sua torcida afirmava, que o representante de Campina Grande na Série D iria fazer bonito e não daria a mínima chance para os seus adversários na fase de grupo. E que por se trata junto do CSA e Remo os únicos clubes grandes na disputa da série D massacraria os clubes “pequeno”.

Porem não é bem isso que estamos percebendo, o representante paraibano não anda lá bem no certame, em três jogos, quatro pontos, uma vitória (em casa), e um empate e uma derrotas (todos foras de Campina Grande) porem não estou reclamando da campanha até que razoável da Raposa, mas estou apenas questionando, onde está a vida fácil na Série D? Que boa parte da torcida raposeira afirmava que seria. Infelizmente essa resposta ainda não consegui alcança-la.

Agora falando do que realmente interessa, o empate diante do Horizonte foi uma verdadeira vitória até pela forma como o Campinense enfrentou o representante cearense, no esquema totalmente defensivo, no velho e conhecido 3-6-1 a Raposa Paraibana empatou em 0 a 0 com o Galo Cearense, mas ai me traz outro questionamento, por quê Freitas tem tanto atacante no elenco? Se só utiliza, Warley e Potita e o recém artilheiro Eduardo Rato. Por quê gostar tanto de atrair o adversário para o seu sistema defensivo e por quê gosta tanto de deixar os torcedores com o coração na mão 90 minutos. Somente o treinador rubro negro pode responder isso.

Porem toda via, entretanto como existem muito torcedor que prefere fechar os olhos ou tapar o sol com a peneira, por que o clube conquistou o título estadual depois quatro anos, o time está a mil maravilha e que o Campinense está tendo vida fácil na Série D. Por isso encerro com mais um trecho de musica do poeta Cazuza, “Eu vejo o futuro repetir o passado”.

@IuryMatheus01 - http://blogiurymatheus.blogspot.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário