Julgamento no STJD

18:21

COM A PALAVRA O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS PESSANHA FILHO PARA A LEITURA DO RELATÓRIO.

18:22

O ADVOGADO PAULO RUBENS, DO FORTALEZA/CE, RECLAMA DE NOVAS PROVAS MOSTRADAS, EM FORMA PERECIAL, JUNTOS AOS AUDITORES. ELE DIZ QUE NÃO HOUVE VISTA E A PROVA QUE DEVERIA ACOMPANHAR A DENÚNCIA DEVERIA ESTAR NOS AUTOS.

18:24

PAULO RUBENS DIZ QUE A DECLARAÇÃO ANALISA A PROVA DE VÍDEO E RECLAMA DE UMA POSSÍVEL LEITURA LABIAL UTILIZADA PELO ADVOGADO CARLOS PORTINHO, DO CAMPINENSE/PB.

18:26

O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS DIZ QUE NÃO HAVERÁ BRECHA PARA VALOR DE PROVA PERICIAL, APENAS DOCUMENTAL

18:27

O ADVOGADO PAULO RUBENS, DO FORTALEZA/CE, ALEGA CERCEAMENTO DE DEFESA.

18:28

O RELATOR E OS AUDITORES DEFEREM O PEDIDO DE PROVA LABIAL ANALISADO A PARTIR DE PROVA DE VÍDEO.

18:28

Entenda o caso:

A polêmica começou quando o atacante Gustavo Papa marcou o terceiro gol do Fortaleza, que ainda não era suficiente para livrar a equipe do rebaixamento. Carlinhos Bala busca a bola dentro do gol e, na volta ao meio-campo, aos 39 minutos do segundo tempo, levanta o dedo indicador para todos os jogadores do CRB por quem passa, como se indicasse que só faltava um gol para o time se livrar do rebaixamento

No estádio Amigão, em Campina Grande/PB, o Campinense tinha vencido por 1 a 0 o Guarany de Sobral, já que a partida em Fortaleza teve o seu segundo tempo atrasado por muitos minutos. O time paraibano acusa o clube cearense de atrasar o reinício para ter ciência do placar que precisava para não cair.

Ainda durante a volta de Carlinhos Bala ao meio-campo para a saída de bola do time adversário, um integrante da comissão técnica do Fortaleza corre na direção do goleiro Roberto Lopes – que na verdade é meia, e substituiu o goleiro Cristiano, expulso, quando o CRB já tinha feitos as três substituições – e lhe diz algo. Outro atleta, desta vez do próprio CRB, também se vira para Lopes o orientando, de acordo com os relatos, a facilitar a ampliação do placar.

O gol salvador do Fortaleza saiu aos 43 minutos do segundo tempo, com Marcos Goiano. Com o resultado positivo, o Tricolor chegou aos nove pontos, se igualando com o Campinense também em número de vitórias e saldo de gols, mas terminando a primeira fase da competição na quarta posição por ter marcado mais gols que o adversário.

Enquanto isso, o CRB também se classificou graças à derrota do Guarany de Sobral, que ainda estava vivo na disputa, mas perdeu para o time de Campina Grande. Nesta partida há também outra polêmica, já que o gol do Campinense teria sido irregular, enquanto um gol do time cearense foi mal anulado.

18:30

Confira os artigos da denúncia:

Fortaleza Esporte Clube: artigos 206, 243-A § único e 213 III, todos do CBJD.

- 206 = Dar causa ao atraso do início da realização de partida ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida. Pena: multa de R$ 100 a R$ 1 mil por cada minuto de atraso.

- 243-A = Atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

- Parágrafo único do 243-A = Se do procedimento atingir-se o resultado pretendido, o órgão judicante poderá anular a partida.

- 213 III = Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

CRB: artigo 206 do CBJD.

- 206 = Dar causa ao atraso do início da realização de partida ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida. Pena: multa de R$ 100 a R$ 1 mil por cada minuto de atraso.

Árbitro Gutemberg de Paula Fonseca: artigo 266 do CBJD.

- 266 = Deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar a punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fatos que não tenha presenciado. Pena: suspensão de 30 a 360 dias, cumulada ou não com multa de R$ 100 a R$ 1 mil.

Jogador Paulo Rodrigues, do CRB: artigo 250 do CBJD.

- 250 = Praticar ato desleal ou hostil durante a partida. Pena: suspensão de uma a três partidas.

Goleiro Cristiano, do CRB: artigo 258 do CBJD.

- 258 = Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código. Pena: suspensão de uma a seis partidas.

Luiz Anderson de Abreu, o Maisena, do CRB: artigo 243-A do CBJD.

- 243-A = Atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de seis a 12 partidas; no caso de reincidência, a pena será de eliminação.

Carlinhos Bala, atacante do Fortaleza: artigo 243-A, parágrafo único, do CBJD.

= 243-A = Atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de 12 a 24 partidas.

18:34

O PRESIDENTE PAULO VALED NÃO ACEITA O DEPOIMENTO DO JOGADOR RODRIGO DANTAS, DO FORTALEZA/CE. O ADVOGADO DO CLUBE, PAULO RUBENS, PEDE, NO ENTANTO, QUE ELE FIQUE NO RECINTO E ACOMPANHE O JULGAMENTO.

18:35

OS ADVOGADOS OSVALDO SESTÁRIO, PAULO RUBENS E CARLOS PORTINHO DIZEM QUE POSSUEM PROVA DE VÍDEO.

18:37

O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS PESSANHA FILHO SEGUE A LEITURA DO RELATÓRIO.

18:40

O ADVOGADO MARCELO DESIDÉRIO ESTÁ NO PLENÁRIO PARA A DEFESA DA FEDERAÇÃO CEARENSE, O ADVOGADO ALESSANDRO CARRACENA IRÁ DEFENDER O ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA; O ADVOGADO JORGE ALBERTO IRÁ DEFENDER O ATLETA CARLINHOS BALA.

18:43

OSVALDO SESTÁRIO FAZ A DEFESA DO CRB/AL, PAULO RUBENS É O ADVOGADO DO FORTALEZA E CARLOS PORTINHO ESTÁ PRESTANDO SERVIÇOS AO CAMPINENSE/PB.

18:46

NESTE MOMENTO O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS LÊ A SÚMULA RELATADA PELO ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA.

18:49

O RELATOR AGORA RELATA A SÚMULA DO JOGO, ALÉM DE TABELA, NOTÍCIAS DE JORNAIS, BORDERÔ COM INFORMAÇÕES SOBRE RENDA DE JOGOS, NOTÍCIAS PELO TWITTER E DVD´S, TRAZIDOS PELO ADVOGADO CARLOS PORTINHO, DO CAMPINENSE/PB.

18:52

OS ADVOGADOS OSVALDO SESTÁRIO E CARLOS PORTINHO VEEM OS AUTOS DO PROCESSO.

18:55

UMA PETIÇÃO DO FORTALEZA E UMA DO CAMPINENSE JUNTANDO NOVAS MATÉRIAS, ALÉM DE UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA REALIZADA NO CEARÁ, TAMBÉM FORAM ANEXADAS COMO PROVAS DOCUMENTAIS.

18:58

O RELATOR TERMINA DE REVELAR TODAS AS PROVAS QUE ESTARÃO NOS AUTOS.

19:00

AGORA A PROCURADORIA MOSTRA A PROVA DE VÍDEO.

19:02

NESTE MOMENTO OS ADVOGADOS ESPERAM PELO INÍCIO DA PROVA DE VÍDEO.

19:06

O PRESIDENTE PAULO VALED DECRETA UM INTERVALO DE CINCO MINUTOS.

19:13

SEGUE O INTERVALO DOS AUDITORES E DO PRESIDENTE DA SESSÃO.

19:15

O PRESIDENTE DÁ REINÍCIO A SESSÃO.

19:16

DA ESQUERDA PARA A DIREITA: ROSILENE GOMES, PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO PARAIBANA DE FUTEBOL; PATRÍCIA SALEÃO, ADVOGADA DA ENTIDADE; E SOCORRO LEITE, ASSESSORA JURÍDICA DA FEDERAÇÃO PARAIBANA. TODAS ACOMPANHAM O JULGAMENTO.

19:17

NESTE MOMENTO É APRESENTADA A PROVA DE VÍDEO

19:18

AO FINAL DA EDIÇÃO DAS IMAGENS, É COLOCADA A MÚSICA "SE GRITAR PEGA LADRÃO, NÃO FICA UM MEU IRMÃO". O ADVOGADO PAULO RUBENS, DO FORTALEZA/CE, QUESTIONA E PERGUNTA QUEM FEZ A EDIÇÃO.

19:21

O ADVOGADO CARLOS PORTINHO, DO CAMPINENSE/PB, PEDE UM VÍDEO QUE FOI IMPUGNADO PELA SESSÃO.

19:22

O VÍDEO DO ADVOGADO PORTINHO SERÁ VISTO EM UM MÍDIA DE COMPUTADOR, POIS HOUVE UM PROBLEMA DE TRAVAMENTO AO SER COLOCADO NO DVD.

19:26

NESTE MOMENTO, A PROVA DE VÍDEO DO FORTALEZA/CE É MOSTRADA NO DVD.

19:29

SEGUE A PROVA DE VÍDEO DO FORTALEZA, ANALISANDO OS FATOS MAIS RELEVANTES, DE ACORDO COM A DEFESA DO CLUBE.

19:32

TERMINA A PROVA DE VÍDEO DO FORTALEZA.

19:35

O ADVOGADO PAULO RUBENS DEFENDE A EQUIPE DO FORTALEZA E O ADVOGADO CARLOS PORTINHO DIZ QUE NÃO SE INCOMODA EM TER DE VER A PARTIDA TODA.

19:35

O ADVOGADO PAULO RUBENS DEFENDE A EQUIPE DO FORTALEZA E O ADVOGADO CARLOS PORTINHO DIZ QUE NÃO SE INCOMODA EM TER DE VER A PARTIDA TODA.

19:39

OS ADVOGADOS CONTINUAM COM SUAS PROVAS DE VÍDEO, E ANALISAM QUEM TERÁ A PRÓXIMA PREFERÊNCIA.

19:42

MAIS UMA VEZ A PROVA DE VÍDEO MOSTRADA É A DO CAMPINENSE/PB, DO ADVOGADO CARLOS PORTINHO.

19:45

NESTE MOMENTO, O ADVOGADO PAULO RUBENS PEDE PARA QUE SEJAM MOSTRADOS OS 25 MINUTOS FINAIS DA PARTIDA ENTRE FORTALEZA/CE E CRB/AL.

19:48

OS AUDITORES MARCELO TAVARES, FRANCISCO DE ASSIS E JONAS LOPES VEEM O VIDEO DA PARTIDA DE FRENTE A TV. OTACÍLIO ARAÚJO FICA NO MESMO LUGAR NO PLENO.

19:51

O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS PEDE PARA QUE O VÍDEO SEJA COLOCADO A PARTIR DOS 40 MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO.

19:51

O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS PEDE PARA QUE O VÍDEO SEJA COLOCADO A PARTIR DOS 40 MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO. O ADVOGAD PAULO RUBENS, DO FORTALEZA/CE, NÃO VÊ PROBLEMA QUANTO AO PEDIDO.

19:54

O RELATOR FAZ O ADITAMENTO DO RELATÓRIO.

19:54

O RELATOR FAZ O ADITAMENTO DO RELATÓRIO E OS MINUTOS DA PARTIDA SÃO ESQUECIDOS.

19:57

NESTE MOMENTO, O JOGADOR CARLINHOS BALA, DO FORTALEZA/CE, IRÁ REALIZAR SEU DEPOIMENTO.

20:00

"FUI JOGADOR DE FUTEBOL DESDE OS 16 ANOS. TUDO QUE CONQUISTEI FOI COM HONESTIDADE. NO TERCEIRO GOL, DISSE QUE SÓ FALTAVA UM GOL. ESCULHAMBEI O ZAGUEIRO DO CRB/AL, PORQUE ELE ME DISSE VÁRIAS COISAS. SEMPRE BRIGUEI POR TÍTULOS. XINGUEI VÁRIAS VEZES" REVELA CARLINHOS.

20:02

O RELATOR DITA AO SECRETÁRIO O DEPOIMENTO DE CARLINHO BALA. VALE LEMBRAR QUE O DOCUMENTO SERÁ ASSINADO PELO ATLETA, PARA QUE TENHA VALIDADE E TUDO O QUE FOR DITO NECESSITA SER VERDADE.

20:04

"NUNCA DIRIA PARA ALGUM JOGADOR FACILITAR UMA PARTIDA. APENAS FALEI COM UM JOGADOR PARA QUE SAÍSSEMOS RÁPIDO COM A BOLA, POIS SÓ FALTAVA UM GOL" DIZ BALA.

20:07

O ADVOGADO CARLOS PORTINHO PERGUNTA AO JOGADOR CARLINHOS BALA SOBRE A MUDANÇA DE UNIFORME, O QUE TERIA ATRASADO O JOGO. "SEMPRE HÁ CAMISAS PARA VESTIRMOS NO VESTIÁRIO. SOU FUNCIONÁRIO DO CLUBE E VESTI"

20:09

CARLINHOS BALA DIZ QUE USOU UMA CAMISA BRANCA POR CIMA DE OUTRA CAMISA, QUE JÁ HAVIA UTILIZADO NO PRIMEIRO TEMPO. O ADVOGADO CARLOS PORTINHO DIZ QUE O JOGADOR GUSTAVO PAPA, TAMBE´M DO FORTALEZA/CE, FICOU FAZENDO SINAL INDICANDO O NÚMERO UM POR DIVERSAS VEZES. BALA NEGA.

20:12

" SÓ FALEI PARA UM ZAGUEIRO QUE SÓ FALTAVA UM GOL" DIZ CARLINHOS BALA. EM SEGUIDA, DIZ QUE DISSE A FRASE A UM JOGDOR, PEGOU A BOLA, FALOU COM UM OUTRO ADVERSÁRIO E NO MEIO-CAMPO.

20:15

CARLOS PORTINHO SEGUE FAZENDO PERGUNTAS DIRECIONADAS AO JOGADOR CARLINHOS BALA. AO PRESIDENTE DA SESSÃO, GARANTIU NÃO TER COMENTADO SOBRE O RESULTADO DO JOGO DO CAMPINENSE/PB.

20:17

O ADVOGADO DO CRB/AL, OSVALADO SESTÁRIO, PERGUNTA A CARLINHOS BALA SE A EQUIPE ALAGOANA JÁ ESTAVA EM CAMPO QUANDO O FORTALEZA TROCAVA DE CAMISA NO VESTIÁRIO. O JOGADOR DIZ QUE SIM, MAS NÃO SABE PRECISAR QUANTOS MINUTOS.

20:18

NESTE MOMENTO É ENCERRADO O DEPOIMENTO DE CARLINHOS BALA.

20:19

CARLOS PORTINHO PEDE QUE HAJA UMA LEITURA LABIAL DE ALGUNS TRECHOS DA PARTIDA. O ADVOGDO PAULO RUBENS CONTESTA, MAS O RELATOR DIZ QUE ELE PODE ESCREVER O QUE TRADUZIR E ASSIM TUDO ESTARÁ CONSTANDO E SERÁ CONSIDERADO NO PROCESSO

20:21

NESTE MOMENTO O ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA COMEÇA O SEU DEPOIMENTO.

20:22

"NÃO DEI NENHUMA ENTREVISTA, OU FALEI ALGO QUE FOI PUBLICADO. NÃO SEI PORQUE FUI DENUNCIADO", QUESTIONA GUTEMBERG.

20:24

APÓS UM INTERVALO, HÁ O REINÍCIO DA SESSÃO.

20:27

O AUDITOR OTACÍLIO ARAÚJO PERGUNTA AO ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA QUE NÃO VIU NADA EM RELAÇÃO AOS JOGADORES COMENTANDO SOBRE O RESULTADO DA PARTIDA E ELE NEGA VEEMENTEMENTE.

20:30

COM RELAÇÃO AO JOGADOR TENDO FEITOS GESTOS COM O DEDO INDICANDO QUE FALTAVA UM GOL PARA O FORTALEZA, APÓS MARCAR O TERCEIRO GOL, NÃO FOI VISTO PELO ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA.

20:33

O ADVOGADO CARLOS PORTINHO PERGUNTA PORQUE O ÁRBITRO NÃO RELATOU EM SÚMULA O ATRASO DO FORTALEZA POR MUDANÇA DE UNIFORME. "RELATEI SIM, MAS NÃO HOUVE UMA ANOMALIA. REGRA DE EQUIPAMENTOS DE JOGADORES NÃO DIZ QUE HAJA OBRIGATORIEDADE DE EQUIPE ´A´ USANDO UNIFORME ´B´. DISSE QUE ELES NÃO PODERIAM TROCAR DE UNIFORME E ELES NÃO CONTESTARAM. HOUVE UM ATRSO TOTAL DE 12MINUTOS. A PRINCÍPIO, NÃO FOI RELACIONADO AO UNIFORME, NÀO SEI O QUE ESTAVAM FAZENDO NO VESTIÁRIO"

20:36

O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS DEFERE PERGUNTA FEITA PELO ADVOGADO CARLOS PORTINHO, E AFIRMA QUE O ÁRBITRO ESTÁ SENDO JULGADO COMO INDICIADO E NÃO COMO TESTEMUNHA.

20:40

NESWTE MOMENTO HÁ UM NOVO INTERVALO NA SESSÃO.

20:45

A SESSÃO ESTÁ LOTADA, COM PESSOAS EM PÉ E FORA DA SALA DO PLENÁRIO.

20:53

NESTE MOMENTO HÁ O REINÍCIO DA SESSÃO.

20:56

O PROCURADOR WILLIAM FIGUEIREDO TEM A PALAVRA.

20:59

" ESPERAM UMA RESPOSTA DO TRIBUNAL. ESTA MESMA COMISSÃO DISCIPLINAR JÁ SE VIU EM ALGUMAS QUESTÕES COMPLICADAS COMO ESTA. ESTE TRIBUNAL FOI CONSTRUÍDO PARA FAZER HISTÓRIA E ACABAR COM O FUTEBOL QUE ESTAVA SENDO ENVENENADO. AQUI HÁ O CARÁTER PEDAGÓGICO. O FUTEBOL É VITRINE PARA A SOCIEDADE" DIZ O PROCURADOR.

21h01mTR

O procurador William Figueiredo diz: "A procuradoria tem o dever de tecer alguns comentários. Esse tribunal geralmente se ocupa de julgamentos mais comuns. Em ocasiões especiais como essa, existe um clamor público, uma espécie de espera por uma resposta do tribunal. Em 2009 julgamos o caso do Coritiba, que perdeu mando de campo de 30 jogos inicialmente. Mas foi uma decisão significativa em uma questão de violência".


21:02

" O DEPOIMENTO DO CARLOS BALA DEVE SER CONSIDERADO, MAS TEM INTERESSE NA CAUSA. ME PARECE QUE DEVE SER VISTO ESTE DEPOIMENTO COM RESSALVAS. ASSIM COMO O ÁRBITRO, QUE DEVERIA TER RELATADO CASO TIVESSE VISTO ALGO. DEVE TER RESSALVAS. ESTAMOS DIANTE DE UM FATO ESCRITO, NA NOTÍCIA, DEPOIS NA DENÚNCIA, E TEMOS DE ATER A CONDUTA DOS JOGADORES. O PROCESSO NÃO PODE SER MAIOR QUE O MÉRITO DA QUESTÃO. PODE TER A ANULAÇÃO DA PARTIDA, PARA NÀO HAVER UMA MÁCULA. A PROCURADORIA DEIXA ESTA MENSAGEM" DIZ WILLIAM FIGUEIREDO

21:05

COM A PALAVRA O ADVOGADO DO CAMPINENSE/PB, CARLOS PORTINHO: " O QUE HOUVE, SEM SOMBRA DE DÚVIDAS, A MAIOR VERGONHA DO FUTEBOL BRASILEIRO, ASSIM COMO A MÁFIA DO APITO. É COMENTADO EM DIVERSOS PAÍSES. TEMOS NOS AUTOS ABSOLUTAMENTE A PROVA DE QUE OS ATLETAS DO FORTALEZA, REPRESENTANDO SEU CLUBE, AO CONHECER PREMEDITADAMENTE, O RESULTADO DA PARTIDA DO CAMPINENSE, COMEÇARAM A ASSEDIAR OS ADVERSÁRIOS EM CAMPOE FORA DELE"

21:08

" SE TIVÉSSEMOS MAIS RECURSOS TERÍAMOS ALGO A MAIS. O ÁRBITRO PARECE QUE NEM ESTAVA EM CAMPO, NADA VIU. O CARLINHOS BALA TAMBÉM NÃO VIU NADA. ESTE É O PAÍS DO QUEBRA-GALHO" RESSALTA PORTINHO.

21:09

PORTINHO SEGUE A DEFESA: " HÁ UMA BOLA ATRASADA PARA O GOLEIRO DO FORTALEZA, ELE PEGA E AGARRA A BOLA. O ÁRBITRO NÃO VIU. FATO DE O ATLETA DO FORTALEZA SE DIRIGIR AO ADVERSÁRIO, PEDIR UM FAVOR E DIZER QUE HAVER;A UM CHEQUE É UM ABSURDO. É SITUAÇÃO PARA ELIMINAÇÃO"

21:11

"NÃO TRATO DE SUPOSIÇÕES. A IMAGEM É EVIDENTE. OS ATLETAS DO FORTALEZA/CE PEDEM UMA VANTAGEM. A LEI MAIS IMPORTANTE É A DA COMPETIÇÃO. ISSO É DISPUTA E MOTIVAÇÃO. SEM ISSO ELE NÃO EXISTE. EM UMA VERGONHA, UMA COVARDIA, PEDIRAM PARA FACILITAR O RESULTADO" DIZ PORTINHO.

21:14

" QUERO PRESERVA O ESPÍRITO DE COMPETIÇÃO E A MORALIDADE DESPORTIVA. INFLUENCIOU O RESULTADO A ATITUDE DOS ATLETAS DO FORTALEZA. O GOLEIRO MAISENA DISSE PARA DEIXAR FAZER GOLS. FOI UM ESPETÁCULO COVARDE DO FUTEBOL BRASILEIRO. SÓ VEJO ESTA INFRAÇÃO PELO 242 , OU QUE JOGUEM DE NOVO, NO ARTIGO 243-A" FINALIZA O ADVOGADO CARLOS PORTINHO.

21:17

COM A PALAVRA O ADVOGADO DA FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL, MARCELO DESIDÉRIO: " QUEM COMEÇOU ATRASANDO FOI O CAMPINENSE/PB. ELES QUEREM ENTRAR NO CÉU SEM MORRER. A MAIOR VERGONHA DO FUTEBOL ACONTECEU EM CAMPINA RANDE/PB. ELES ESTÃO MENDINGANDO RETORNO PARA A SÉRIE C"

21:20

"VIRAMOS O DICK VIGARISTA DO FUTEBOL BRASILEIRO. QUISERAM TRAZER UMA PESSOA DEFICIENTE PARA FAZER LEITURA LABIAL. ROGO AOS AUDITORES QUE NÃO CAIAM NESTA MENDINGÂNCIA DO FUTEBOL BRASILEIRO. O FORTALEZA NÃO PRECISA PROVAR NADA PARA NINGUÉM" DIZ O ADVOGADO.

21:23

"NESTE CONTEXTO, ROGO QUE SE FAÇA JUSTIÇA E A FEDERAÇÃO PEDE QUE O FORTALEZA SEJA ABSOLVIDO PELO ARTIGO 243-A SEMPRE ENSINEI AOS MEUS FILHOS QUE O HOMEM DEVE SER JUSTO. E DEVE SE PAUTAR PELA LEI " FINALIZA DESIDÉRIO.

21:26

COM A PALAVRA O ADVOGADO DO FORTALEZA, PAULO RUBENS.

21:28

"PREGO A MORALIDADE DA JUSTIÇA DESPORTIVA. FALOU-SE EM ÉTICA, MORAL, MAS NÃO É A VERDADE TRAZIDA NOS AUTOS. O CAMPINENSE FAZ COM QUE O FORTALEZA SEJA EXECRADO" RELATA O ADVOGADO PAULO RUBENS.

21:30

"O TIME DO CAMPINENSE ATRASA EM OITO MINUTOS. O FORTALEZA TEVE A INTENÇÃO DE ATRSAR PARA EQUIPARAR COM A OUTRA PARTIDA. NÃO IREI DEFENDER ATRASO DE JOGO. LEITURA LABIAL É BALELA. A DEFESA PEDE A ABSOLVIÇÃO. O PARÁGRAFO ÚNICO DO 243-A NÃO PODE SER APENADO AO FORTALEZA. NÃO HÁ PROVA NOS AUTOS" GARANTE RUBENS.

21h39mTR

Com a palavra o advogado Osvaldo Sestário, do CRB.


21:33

COM A PALAVRA O ADVOGADO DO CRB/AL, OSVALDO SESTÁRIO: " O CLUBE NÃO PODE TRAZER OS JOGADORES DENUNCIADOS, POIS ESTÁ COM OS COFRES COMBALIDOS. POR SER UM CLUBE DE SÉRIE C, PEÇO QUE CONSIDEREM A MULTA A SER APLICADA"

21:36

" PARA MIM, O JOGDOR PAULO RODRIGUES NEM MERECIA O SEGUNDO CARTÃO AMARELO. PEÇO A ABSOLVIÇÀO OU NO MÁXIMO A PENA POR UM JOGO. PARA O CRISTIANO, PEÇO APENAS ADVERTÊNCIA" AVALIA SESTÁRIO.

21:42

NESTE MOMENTO O PRESIDENTE PEDE MAIS UM INTERVALO NA SESSÃO.

21:45

O ADVOGADO DO FORTALEZA, JORGE ALBERTO, IRÁ FALAR EM BREVE.

21:48

RETORNAMOS COM A SESSÃO DO STJD.

21:51

COM A PALAVRA O ADVOGADO DO FORTALEZA, JORGE ALBERTO.

21:54

" QUERÍAMOS JOGAR PARALELAMENTE AO JOGO DO CAMPINENSE. QUANDO NÃO VEMOS ESTA REALIDADE, TEMOS DE VER. A LEITURA LABIAL É ALGO TÉCNICO. NÃO SEI SE DÁ PARA TRADUZIR ALGO COM TANTA RAPIDEZ" DISCURSA O ADVOGADO.

21:57

OSMAR BAQUIT, PRESIDENTE DO FORTALEZA, ESTÁ NA SESSÃO TORCENDO POR UM RESULTADO POSITIVO PARA O FORTALEZA.

22:00

O ADVOGADO PEDE A ABSOLVIÇÃDE CARLINHOS BALA DO ARTIGO 243-A§ ÚNICO DO CBJD.SE NÃO FOR POSSÍVEL, DESCLASSIFICAÇÃO PARA O 258 E APLICAÇÃO DO PARÁGRAFO PRIMEIRO SUBSTITUINDO PARA ADVERTÊNCIA.

22:03

COM A PALAVRA O ADVOGADO DO ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA, ALESSANDRO CARRACENA.

22:06

" AQUILO QUE NÃO FOI CONSEGUIDO EM 90 MINUTOS ESTÁ SENDO RECLAMADO NO QUE PODERIA SER O RESULTADO DA PARTIDA. A DEFESA DEIXA CALRO QUE NÃO HÁ PROVA DE QUE O ÁRBITRO FOI OMISSO OU AGIU DE FORMA TEMERÁRIA, OU ENTÃO FURTOU-SE DE APLICAR INFRAÇÕES" DIZ CARRACENA.

22:08

"A DEFESA PEDE A ABSOLVIÇÃO DO ÁRBITRO"CONCLUI O ADVOGADO CARRACENA.

22:09

O AUDITOR OTACÍLIO ARAÚJO PEDE PARA VER TRECHO DA PARTIDA NO QUAL O ATLETA MAISENA PROFERE AS PALAVRAS "DEIXA FAZER".

22:12

O ADVOGADO CARLOS PORTINHO, DO CAMPINENSE/PB, CONTESTA O PEDIDO, MAS O AUDITOR OTACÍLIO ARAÚJO SEGUE NO INTUITO DE MAIS UMA VEZ ANALISAR O VÍDEO. TODOS ACOMPANHAM A REPRODUÇÃO, APRESENTADA NESTE MOMENTO.

Vídeo exibido. Realmente o lance em questão não foi logo após o terceiro gol. Mas depois da situação, o Fortaleza chegou ao quarto gol em menos de 30 segundos.

22:15

SEGUE A APRESENTAÇÃO DOS ÚLTIMOS MINUTOS DO JOGO ENTRE FORTALEZA/CE E CRB/AL.

22h34mTR

Ele diz que "tem carroço debaixo desse angú" e vota da seguinte maneira:

absolve o Fortaleza da possibilidade de exclusão do campeonato;
multa Fortaleza e CRB em R$ 20 mil pelo atraso no retorno ao gramado;
absolve o árbitro Gutemberg de Paula Fonseca;
aplica um jogo ao jogador Paulo Rodrigues, do CRB;
aplica dois jogos ao goleiro Cristiano, também do CRB;
absolve o jogador Maizena, do CRB, que teria dito "deixa fazer";



22:30

COM A PALAVRA O RELATOR FRANCISCO DE ASSIS PESSANHA FILHO PARA VOTO, E VOTA NO SENTIDO DE PENALIZAR O CLUBE FORTALEZA, POR INFRAÇÃO AO ARTIGOS 206, EM R$ 20 MIL, ABSOLVER EM RELAÇÃO AOS ARTIGOS 243-A§ ÚNICO E 213 INCISO III, TODOS DO CBJD; MULTAR EM R$ 20 MIL O CLUBE CRB/AL, POR INFRAÇÃO AOS ARTIGO 206 DO CBJD; ABSOLVER O ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 266 DO CBJD; SUSPENDER POR UM JOGO O ATLETA PAULO RODRIGUES, DO CRB/AL, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 250 DO CBJD; SUSPENDER POR DOIS JOGOS O ATLETA CRISTIANO, DO CRB/AL, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 258 DO CBJD; ABSOLVER O ATLETA MAISENA, DO CRB/AL, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 243-A DO CBJD; SUSPENDER POR SEIS JOGOS E PENA DE R$ 10 MIL AO ATLETA CARLINHOS BALA, DO FORTALEZA, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 243-A§ ÚNICO DO CBJD.

22:34

O RELATOR EXPLICA O PORQUE DOS SEUS VOTOS EM RELAÇÃO AS INFRAÇÕES.

22h40mTR

Com a palavra, o auditor Otacílio Araújo.


22:41

OTACÍLIO ARAÚJO DIVERGE M RELAÇÃO A PENA DO FORTALEZA NO ARTIGO 206 DO CBJD, E MULTA O CLUBE EM R$ 15 MIL; NO ARTIGO 213 DO CBJD PENALIZA EM R$ 5 MIL; MULTA O CRB NO ARTIGO 206 DO CBJD EM R$ 10 MIL E DESCLASSIFICA PARA O PARÁGRAFO SEGUNDO; ABSOLVE O ATLETA CARLINHOS BALA, DO FORTALEZA. NOS OUTROS CASOS, ACOMPANHA O RELATOR

22:45

NO MOMENRO O RELATOR MARCELO TAVARES DECLARA SEU VOTO E DIVERGE DO RELATOR EM RELAÇÃO AO FORTALEZA NO ARTIGO 213 DO CBJD, EM MULTA DE R$ 5 MIL; SUSPENDER O ATACANTECARLINHOS BALA EM DOZE JOGOS E MULTAR EM R$ 10 MIL DESCLASSIFICANDO PARA O ARTIGO 243-A PARÁGRAFO PRIMEIRO.

22:50

O AUDITOR JONAS LOPES DIVERGE EM RELAÇÃO AO FORTALEZA NO ARTIGO 213 INCISO III, APLICANDO MULTA DE R$ 5 MIL. ACOMPANHOU O RELATOR EM TODOS OS OUTROS JULGADOS.

22:55

O PRESIDENTE PAULO VALED DÁ O SEU VOTO E DIVERGE DO RELATOR AO MULTAR O FORTALEZA NO ARTIGO 213 INCISO III, EM R$ 5 MIL; SUSPENDER POR 30 DIAS ÁRBITRO GUTEMBERG DE PAULA PORINFRAÇÃO AO ARTIGO 266 DO CBJD; APESAR DE APENAR EM DOIS JOGOS O JOGADOR CRISTIANO, DO CRB/AL, DESCLASSIFICA O ARTIGO 258 PARA O ARTIGO 250; PENALIZAR O JOGADOR CARLINHOS BALA, DO FORTALEZA/CE, EM R$ 10 MIL E SUSPENSÀO DE 12 JOGOS POR INFRINGIR O ARTIGO 243-A PARÁGRAFO ÚNICO. ACOMPANHOU O RELATOR NOS OUTROS JULGADOS.

23h10mTR

Resultado final:

Fortaleza absolvido da possibilidade de exclusão do campeonato.
Fortaleza e CRB punidos em R$ 20 mil pelo atraso no retorno para o segundo tempo.
Fortaleza punido em R$ 5 mil pela garrafa atirada no gramado.
Árbitro Gutemberg de Paula Fonseca absolvido.
Paulo Rodrigues, do CRB, punido por um jogo.
Goleiro Cristiano, do CRB, punido por dois jogos.
Maizena, também do CRB, absolvido.
Carlinhos Bala punido em R$ 10 mil e seis partidas de suspensão






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jogadores importantes da histótria desde time