Campinense quebra tabu contra o Treze com gols de Warley e Potita

DEIXE UM COMENTÁRIO
Na tarde deste domingo (01) Campinense e Treze fizeram no estádio Governador Ernani Satyro “O Amigão” o confronto mais emocionante dos mais de 60 jogos já registrado na atual edição do Campeonato Paraibano de Futebol.

O confronto mais conhecido como o “Clássico dos Maiorais” sacramentou a queda de um tabu que já durava três anos e um més. Com gols de Warley e Potita o Campinense voltou a vencer o Treze em partidas oficiais. A última vitória do Campinense em Clássico dos Maiorais aconteceu no dia 1º de março de 2009, com Freitas e Vilar como respectivos treinadores.

Com a vitória por 2 a 1 que ainda contou com o gol de Marcio Carioca para o alvinegro, a raposa retornou ao G4 agora ocupando a terceira colocação com os mesmo 24 pontos do Treze porem estando na frente pelos critérios desempate, já o Treze cai da liderança da competição para a quarta colocação.

O jogo

Aos dois minutos em cobrança de falta o Treze chega pela primeira vez com Amaral Rosa que chuta assustando o goleiro Pantera. Logo em seguida a zaga alvinegra bobeia e o lateral do Campinense, Renatinho, rouba a bola e toca para Warley que mesmo sozinho finaliza fraco para fora. 

Mais aos treze minutos vem a primeira chance clara de gol, Thiago Cunha recebe bela assistência na lateral esquerda, finalizando a jogada deixando Doda cara a cara com o goleiro Pantera, porem finalizou de primeira acertando uma bomba no travessão rubro negro.
Porem aos trinta e três minutos do primeiro tempo o placar é aberto no Amigão, Madson faz bela jogada da direita e cruza na grande area a bola passa por todo mundo e sobra para Renatinho, o lateral faz belíssima assistência, da esquerda, na cabeça de Warley, que apenas emburra para abrir o marcado sem chances para o goleiro Felipe Eduardo, fazendo seu decimo quinto gol no Campeonato. Campinense 1 a 0 Treze.

Praticamente administrando a partida o Campinense acabou sofrendo mais uma vez com o erro da zaga, Diego Padilha, falha e deixa a bola livre para Márcio Carioca, que ainda deslocou Pantera para fazer o gol de empate. Campinense 1 a 1 Treze.
2º Tempo
Diferente da primeira etapa o segundo tempo começou morno com as equipes apenas se estudando. Porem aos oito minutos de jogo, Thiago Cunha, mais uma vez faz bela jogada pela linha de fundo e cruza para a grande area, porem o zagueiro Ben-Hur afasta o perigo da meta de Pantera. Logo em seguida após confusa na grande area, Thiago Cunha, recebe cartão amarelo por reclamação.

Aos quinze vem o lance decisivo do jogo, Thiago Cunha faz falta dura em cima do volante Anderson Paulista e recebe o segundo cartão amarelo em seguida o vermelho, deixando o Treze com dez jogadores, em sequência da expulsão o técnico Freitas Nascimento modifica a escalação da raposa, tirando o zagueiro Ben-Hur e substituindo pelo atacante, Anderson Oliveira.
Com um homem a mais e mais ofensivo a raposa volta a dominar a partida. Aos vinte e um minutos, Warley faz bela jogada e deixa Potita livre, que finaliza em cima da zaga trezeana na sobra Breno tenta duas vez porem finalizando para fora. 

Mais aos vinte e sete minutos os números finais da partida foram confirmados, após bela jogada do atacante, Anderson Oliveira, o camisa 19 deixa Potita livre para marca o segundo gol do rubro negro na partida. Campinense 2 a 1 Treze.

Aos trinta e seis mais duas expulsões no clássico, Neto Maranhão para o Treze e Diego Padilha para o Campinense. Aos trinta e nove o ultimo lance de perigo do jogo veio dos pés do ídolo trezeano, Vavá, tenta finalizar na grande area porem apenas chuta para fora sem perigo para o goleiro Pantera.

@IuryMatheus01 | @PBemCampo | @CampinenseNews

0 comentários:

Postar um comentário